Conselhos práticos para líderes

Liderar equipes não é tarefa simples. Mas, ao mesmo tempo, é o desejo e o objetivo de muita gente, e uma meta perfeitamente legítima. Afinal, todo grupo, empresa, instituição ou Estado depende de quem exerce a liderança. Assim, um líder (ou grupo de líderes) pode levar seu conjunto de liderados aos melhores resultados ou conduzi-lo à ruína. Contudo apesar de a liderança ser uma posição especial, é preciso ter em mente que ser um bom líder é tarefa que exige capacidade, disciplina, paciência, diálogo, humildade, comprometimento e respeito com a equipe.  É por isso que os bons e reconhecidos líderes são tão valorizados, seja no mercado, seja no mundo da política.

Alguns conselhos que damos para líderes:

Elogie. Os elogios podem ser feitos de três maneiras diferentes: cite um aspecto positivo específico do desempenho de seu colaborador, mencione as qualidades pessoais desse colega, ou comente como ele favorece a realização dos objetivos globais da equipe.

Corrija com sabedoria. Faça a equipe se responsabilizar pelas tarefas. Chame a atenção do colaborador quando necessário, mas faça isso com sabedoria. Nunca exorte um membro  da equipe sem antes contextualizar a bronca. Antes de exortar, elogie o colaborador e demonstre reconhecimento pelo trabalho dele. Em seguida, dê um exemplo recente bastante específico de algo que ele fez que tenha ajudado. Depois reforce seu proprio compromisso com essa pessoa. Por fim, diga ao colaborador o que ele pode esperar de você. Depois dessas etapas de conversa, a correção fica bem contextualizada e não desorienta o membro da equipe.

Não aceite que a equipe levante falsas barreiras. É habitual que membros mais limitados da equipe criem barreiras ás atividades e aos planos. Não aceite limitação alheia. Uma das habilidades do líder é mostrar aos colaboradores que eles podem realizar mais do que imaginam. Portanto, busque a excelência e, depois, supere-a.

Conselhos práticos para realizar  reuniões de trabalho produtivas

  • Defina a agenda tão claramente quanto possível. Em vez de deixar os tópicos em aberto, especifique as questões que deverão ser resolvidas na reunião.
  • Indique um tempo determinado para cada ítem da agenda.
  • Limite a presença àqueles que podem contribuir com alguma coisa no assunto em discussão e que tenham autoridade para implementar decisões.
  • Comece a reunião no horário marcado. Esperar pelos atrasados os encoraja a repetir o feito e irrita os que chegam no horário.
  • Não permita que a reunião seja direcionada à discussão de assuntos que não estão na agenda.
  • Certifique-se, após a reunião, que um registro das decisões tomadas seja preparado.

texto extraído do livro “Formigas – Lições da sociedade mais bem-sucedida da terra” de W.Douglas e D.Lago – pg.211